4 de abril de 2017

o início de O JUDEU, de Camilo Castelo Branco

«Há um fenómeno moral, muitas vezes repetido, e todavia inexplicável: é a esquivança desamorosa de mãe a um filho excluído da ternura com que estremece os outros, filhos todos do mesmo abençoado amor e do mesmo pai que ela, em todo o tempo, amara com igual veemência.»

Camilo Castelo Branco, O Judeu [1866], Silveira, E-Primatur, 2016, p. 13.

Sem comentários:

Publicar um comentário