7 de março de 2018

dos cães

«Eles dão-nos a honra de nos tratarem como deuses e nós respondemos-lhes tratando-os como coisas.» J. M. Coetzee, Desgraça [1999], trad. José Remelhe, Lisboa, Biblioteca Sábado, Lisboa, 2008, p. 72.  (ao lado uma edição brasileira, com o título bem mais adequado: Desonra)

3 comentários:

  1. Partilho o sentimento do autor, tentando relevar alguns especímenes de que tive que fugir em correria louca ou me obrigaram a fazer grandes desvios de rota nos meus passeios campestres. Houve mesmo um sacana que me filou uma perna quando eu tinha uns 8 ou 9 anos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não me lembro bem, mas acho que nem tanto...
      O rafeiro, que era da minha tia e estava preso, é que não deixava ninguém passar pela sua área de intervenção...
      Há cães e cães. Ou então é culpa da sociedade...

      Eliminar