10 de setembro de 2018

vidas paralelas

«Os romances são vidas segundas, vidas paralelas às nossas.» Orhan Pamuk, O Romancista Ingénuo e o Sentimental [2010], trad. Álvaro Manuel Machado, Lisboa, Editorial Presença, 2012, p. 11.

Sem comentários:

Publicar um comentário