22 de outubro de 2019

o início de OS LOUCOS DA RUA MAZUR

«A montra negra da Livraria Thibault era a moldura mais respeitada da Rue de Nevers, um beco desconsolado que se escondia entre as costas de dois quarteirões do Quartier de la Monnaie e que, séculos antes, servira de escoadouro às Irmãs da Penitência de Jesus Cristo.» João Pinto Coelho, Os Loucos da Rua Mazur, Lisboa, Leya, 2017, p. 9.

Sem comentários:

Publicar um comentário