28 de outubro de 2011

CANÇÃO DO NU, Afonso Duarte

Lindo
Mármore precioso que na alcova
Surpreendi dormindo!
E lindo
À luz dum fósforo, acendido a medo,
Despertou sorrindo.
E, lindo,
Dos olhos as meninas me saltaram
Para o nu que se estava descobrindo.

Linda!
Ficou-se ao desgasalho adormecida,
Ai vida,
Como ainda não vi coisa tão linda.

Linda,
Braços abertos em desnudo amplexo,
Seu corpo era uma púbere mendiga,
E ele é que estava pedindo,
Lindo,
O meu sexo.

Eros de Passagem -- Poesia Erótica Contemporânea, selecção e prefácio de Eugénio de Andrade, Porto, Limiar, 1982, p. 13.
(lido na sessão de 7 de Outubro de 2011).

4 comentários:

  1. Depois da insistência que o Meu Caro tem revelado em relação a Afonso Duarte, estive a fazer o cômputo da sua colaboração na "presença": nada mais nada menos que 14 textos, entre o nº 1 (10/3/27) e o nº 44 (Abril de 1935). Régio dedicou-lhe na revista dois artigos: uma recensão a "Os sete poemas líricos" (nº 26 de Maio de 1930) e um escrito sobre o seu trabalho pedagógico (nº 36 de Novembro de 1932).
    Não sei se sabe é que Afonso Duarte é personagem de Fernando Namora em "Fogo na Noite Escura" (não me recordo agora que nome lhe dá no romance) e de Régio em "Os Avisos do Destino" (do ciclo "A Velha Casa") com o nome de Ricardo Abrantes.

    ResponderEliminar
  2. Curioso, só 14 textos... A impressão que eu tinha era a de que seriam substancialmente mais. Ilusões de quem não fez contas...

    Sabia do Namora, calculava; não do Régio (nunca li «A Velha Casa», shame on me)

    Abraço.

    ResponderEliminar
  3. 14, de facto, se os índices remissivos não me enganam. Mas repare-se que só é ultrapassado por sete colaboradores: Edmundo de Bettencourt com 16 textos, Branquinho da Fonseca e pseudónimos com 24, Adolfo Casais Monteiro com 47, António de Navarro com 26, Fernando Pessoa com 18, José Régio e outros pseudónimos com 79, e João Gaspar Simões e pseudónimos com 45. Isto se contei bem... Depois de uma noite de "Hamlet" em S. Domingos de Rana ainda estou um bocado zonzo.

    ResponderEliminar